Ajuda para ver

Então, sabe gente apaixonada, que vê tudo lindo, colorido e maravilhoso? Pois é, estou assim, tendo que me conter para não chorar na rua cada vez que vejo as árvores todas brotando ao mesmo tempo, as flores, os cachorros, os passarinhos e até esquilos (vi um ontem). Estou perdidamente apaixonada por Berlin e pelo Conrado, que além de ser a pessoa mais fantástica e sensacional do mundo, ainda me trouxe para morar aqui. Como não amar?

Pois é, vocês já devem estar cansados de tanto que eu falo da primavera em Berlin, mas é sério, não consigo parar de me deslumbrar e de me comover. Talvez seja porque estou sozinha desde que cheguei e é muita beleza para ver sem ter com quem compartilhar (o Conrado está agora no México e amanhã segue para os EUA para mais uma semana; só sábado que vem é que verei meu amor de novo).

O que me faz lembrar daquele texto do Eduardo Galeano, que conta a experiência de um menino que vai ver o mar com o pai pela primeira vez. Diante daquela imensidão, o menino agarra a mão do pai e diz: — Pai, é muito grande! Me ajuda a ver…

Então, me ajudem a ver, por favor…

Essa obra de arte fica bem na frente da minha escola
Fala sério: alguma vez você já viu uma coisa linda assim na frente da sua escola?
Como não se emocionar com a vida brotando?
Depois da chuva, o chão fica assim, todo douradinho com as flores que caem
Desculpaí, mas esse é o meu quintal...
Quem diria que um dia eu poderia me dar ao luxo de olhar todo dia para uma cerejeira?

11 Respostas

  1. Ana Paula Martins
    Responder
    20 abril 2012 at 5:01 pm

    Nossa, que lindo a declaração de amor!

  2. 20 abril 2012 at 5:42 pm

    Que lindas fotos. Às vezes somos expostos às belezas naturais continuamente que nos acostumamos a elas, e muitas vezes deixamos de percebê-las em nosso entorno. É necessária uma tempestade, um período de inverno rigoroso para que nossos olhos se regozijem ao menor sinal de vida. Uma pequena flor, um pássaro… Tudo nos salta aos olhos. A escassez nos faz ver a vida com outros olhos. Os sábios, os monges, os espiritualizados costumam jejuar. Dizem que o jejum traz um aguçamento dos sentidos e melhor percepção das coisas. Acredito que seja isso que acontece com as pessoas depois de um longo jejum de flores, frutos e animais silvestres…

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      20 abril 2012 at 5:49 pm

      Penso que é isso mesmo, Heloiza!
      Nos países onde neva e o inverno é rigoroso, as pessoas valorizam muito mais a primavera e o verão, dá para sentir isso no ar! Todo mundo vai para as praças e calçadas ao menor sinal de um solzinho amigo. Eu não tinha essa perspectiva antes, pois no nosso país as estações não são tão bem definidas e temos praticamente sol, flores e verde o ano inteiro.
      Abraços e obrigada pela visita 🙂

  3. Fatima
    Responder
    21 abril 2012 at 12:53 am

    Meudeuso esta cerejeira acima é uma tela. E só impriimir e pendurar na parede. Lindezas. Fatima/Laguna

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      22 abril 2012 at 4:58 am

      Não é mesmo, Fatima? Quer ver isso ao vivo, é de ficar arrepiada. Agora estou curiosa para ver se vou comer cerejas direto da árvore (cereja é minha fruta predileta!).
      Beijocas 🙂

  4. Luciana Castelan Bastian
    Responder
    21 abril 2012 at 1:44 pm

    Olá Ligia, tudo bem?
    Estou adorando acompanhar teu blog, quem o indicou foi minha cunhada Winnie. Nos encontramos apenas uma vez lá em São Pedro de Atacama num hotel. Eu e o Aguinel conhecemos Berlin em 2010 e nos apaixonamos, fomos no outono e também é encantador. Está sendo muito bom rever esta cidade pelos teus olhos.
    um beijo,
    LU

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      22 abril 2012 at 4:57 am

      Oi, Luciana!
      Nossa, como esse mundo é pequeno! Já começa por a gente ter se encontrado por acaso em São Pedro de Atacama, né? No outono Berlin é linda mesmo, com todas aquelas cores acobreadas inundando a cidade. Mas vale a pena conhecer a cidade nas outras estações também. A diferença é tamanha que parece até outro lugar; mas o charme e o encantamento continuam os mesmos. Se aparecerem aqui de novo, é só dar um toque para a gente passear um pouco. Beijocas naquelas suas filhas fofas e na queridíssima Winnie também 🙂

  5. Sil
    Responder
    22 abril 2012 at 12:23 am

    Olá Lígia,

    ah, o amor é lindo…
    Sério, é mesmo!…
    E Berlin é maravilhosa, estou conhecendo-a pelos teus olhos e pelo teu coração…
    Obrigada!!

    Bjs,
    Silvia

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      22 abril 2012 at 4:55 am

      Oi, Sil!
      Pois é, dizem que quando a gente ama tudo fica bonito. Mas acho que ia achar isso tudo lindo mesmo que não tivesse amando; não tem como 🙂
      Beijocas!

  6. 24 abril 2012 at 7:43 pm

    Realmente é lindo!! Adoro ver as fotos de antes e depois que tens postado, que transformação! Vivo encaminhando os links para meu irmão que quer conhecer a Alemanha para que ele se inspire a conhecer Berlin! Um abraço.

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      25 abril 2012 at 2:38 pm

      Que bom, Marlova! Assim dá para ver como cada estação é diferente da outra. Aí no Brasil só dá para diferenciar o inverno do verão, e ainda assim somente em algumas partes do país. Essas mudanças tão radicais e tão rápidas fazem com que a gente se dê conta de como o tempo passa rápido!
      Obrigada pela visita e volte sempre!

Deixe um comentário

* Todos os campos são necessários