Alemão para debochados 8: mais falsos cognatos

Fotografia: Christophe Huet
Fotografia: Christophe Huet

Pois é, vocês estavam aí aproveitando as férias do curso de Alemão para Debochados, mas já tem lição nova. Já tem um link aqui para quem perdeu as outras aulas.

Hoje veremos os falsos cognatos em português, ou seja, aquelas palavras que parecem, mas não são…

 

MOFA: já sei, vocês logo ligaram a palavra com fungos e outras coisas bolorentas, mas nada a ver com isso. Mofa, é claro, só pode ser o que é: bicicleta com motor.

 

MUND: Ah, essa é fácil: mundo é mundo, só pode ser, né? Hummm…. no alemão não. Mund é boca (aliás, “o Boca”).

 

QUAL: Sério, qual é? Vai dizer que qual não significa qual? Sinto informar, mas Qual (pronuncia-se Qval) é tormento

 

ERRATEN: Alto aí para não erraten vocês também. Erraten, ao contrário do que parece, é o equivalente ao nosso verbo resolver (sem errar!!).

 

FEDER: Duvido que alguém acerte essa, mesmo de nariz tapado. Feder é pena (dessas de aves mesmo, ou de escrever), praticamente sem cheiro nenhum, veja só.

 

FEDERN: Ah, esse é também deve ter a ver com aves, certo? Errado! Federn é um adjetivo que indica que a coisa é elástica. Como vocês conseguiram não acertar uma coisa dessas?

 

BOTE: Nada a ver com barquinhos e riozinhos; Bote quer dizer rapaz (descreve mesmo aqueles que não sabem remar).

 

GATTE e GATTIN: Essa eu adorei, tenho certeza que vocês também vão curtir. Essa é a maneira clássica e oficial de se referir a marido e mulher. Não é lindo?

 

ERRÖTEN: Agora que vocês já aprenderam o que é erraten vão tirar isso de letra, né? Ledo engano, caríssimos. Erröten é o verbo que significa corar, ficar vermelho.

 

TAL: E aí você pensa que já sabe, coisa e tal. Mas não, Tal é vale (aquele buraco entre duas ou mais montanhas, tipo “a tal do rio doce” ou “Como era verde meu Tal“, saca?).

 

FADEN: Agora não tem como escapar; só pode ser relacionado a fadas ou coisas do tipo. Quer saber mesmo? Faden é fio ou linha, desses de costurar. Óbvio!

 

KAPIEREN: Ah, vá! Todo mundo sabe um pouquinho de italiano e é claro que capire é entender. Ou não? Non, isso aqui é alemão, nada a ver com italiano. Kapiere só pode ser uma coisa: pescar!

 

KLIPPE: Ah, aquele negocinho de juntar papeis, só que com K, confere? Confere não. Klippe é como os alemães chamam os rochedos (figurativamente também é usado como obstáculo). Aliás, é “a rochedo”.

 

BEBEN: Chega, agora só pode ser alguma coisa relacionada com cerveja. Não? Como assim? Pois é, essa aí nem é tão absurda ou fora de contexto: Beben é tremor (pode ser terremoto também). É isso, amigos, por aqui, quem bebem demais, Beben…rsrsrsrs

 

3 Responses

  1. Avatar
    30 julho 2013 at 6:08 pm

    Deus do Céu! Que língua!
    É tudo ao contrário e nada é o que parece! Tenho de admirar muito qualquer brasileiro que aprende alemão direitinho. (só conheço dois: você e o meu amigo Sebastião Nau)

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      30 julho 2013 at 6:19 pm

      Aahahahahah… pode me tirar da lista! O meu alemão ainda está no nível indígena, acredite, amigo…eheheheheh
      Mas um dia eu ainda chego lá como o seu amigo Sebastião #respect.
      beijos 🙂

  2. Avatar
    clotilde Fascioni
    Responder
    31 julho 2013 at 12:48 pm

    Que loucura!

Leave A Reply

* All fields are required