Um tiranossauro rex em Berlim

Apesar do longo, escuro, gelado e tenebroso inverno, os moradores de Berlim não podem reclamar da falta de opções do que fazer nesse período do ano. Pessoalmente, sinto-me muito mais produtiva (leio, escrevo e desenho mais), pois quando faz sol e calor, só quero mesmo é flanar pela cidade, como a maioria dos berlinenses.

Mas numa cidade com mais de 200 museus sobre os mais variados temas, realmente não dá para dizer que não tem onde ir. Inicialmente, visitei os que tinham a ver com arte, design e história (acho que não visitei nem 20 museus ainda), mas chegou a vez, finalmente, do Museu de História Natural, ou Museum für Naturkunde.

A entrada já impressiona: um hall com vários esqueletos de dinossauros gigantes, incluindo o esqueleto de dinossauro mais alto do mundo segundo o Guiness Book. O indivíduo em questão é o Brachiosaurus Bracai, que tem 13.27 m de altura e 150 milhões de anos de idade. As peças foram encontradas na mais bem sucedida escavação arqueológica em termos de ossadas de dinossauros de todos os tempos. Os trabalhos aconteceram na montanha de Tendaguru, na Tanzânia, entre 1909 a 1913 e cerca de 230 toneladas de fósseis e ossos foram enviados a Berlim para catalogação.

Esqueletos de vários dinossauros, com um maior em destaque, no centro.
Hall de entrada do Museum für Naturkunde Berlin. No centro, o esqueleto do Brachiosaurus Bracai, o maior do mundo em altura.
Detalhe da coluna vertebral de um dinossauro, com os ossos se encaixando magnificamente.
Detalhe da coluna vertebral; um quebra-cabeças que mais parece um instrumento musical ou uma escultura. Lindo demais.

Continue reading “Um tiranossauro rex em Berlim”