Existe um álibi perfeito?

Eu e os romances japoneses, um verdadeiro caso de amor. Tomara que ainda tenha oportunidade de visitar esse país que tanto me intriga e me encanta.

Verdächtige Geliebte (Tradução livre: “Amante Suspeito”), de Keigo Hihashino, foi achado num mercado de pulgas. Com uma belíssima capa minimalista, conquistou-me também pelo resumo na quarta capa.

Yasuko é balconista de uma lanchonete que vende refeições prontas para viagem; ela já trabalhou num clube e está fugindo de um ex-marido abusador. Certo dia o tal sujeito descobre seu endereço e resolve ir até lá para chantageá-la, como de costume. Como aparentemente no Japão a polícia também não dá a menor bola para denúncias de mulheres ameaçadas, ela fica apavorada e eles acabam discutindo. Na briga, ela e a filha de 13 anos acabam matando o sujeito, com a ajuda de um taco de beisebol e o fio do aquecedor da mesa (aprendi que essa mesinha baixa se chama Kotatsu). Apavoradas, recebem uma oferta de ajuda do vizinho, um professor de matemática que é cliente da loja e admirador secreto da moça.

O enredo trata da genialidade do tal professor de matemática, que consegue construir uma história engenhosa para livrar a cara de Yasuko e prover-lhe um álibi incontestável, e seu colega de faculdade, um professor de física, que colabora com as investigações do comissário de polícia.

A história é super bem construída e com algumas surpresas, mas para mim ficou apenas uma pequena parte mal explicada. Quem quiser ler o livro (recomendo muito) e discutir depois, estou às ordens!

 

Tokio

Uma história cheia de segredos e mistérios do passado. Uma estudante inglesa e um professor chinês ligados por um filme. E tudo se passa em Tokio. Não tem como ser ruim.

Os estranhos métodos do dr. Irabu

Um psiquiatra destemido, que se comporta como uma criança inocente. E sempre, independente do paciente, insiste em ministrar injeções de vitaminas. No final das contas, ele até resolve os problemas dos pacientes, sim, mas para fim ficou faltando algo…