Episódio 6: Arte alternativa

Gente, não é por nada não, mas se eu fosse vocês não deixaria de ver esse vídeo. Vocês vão ver o quanto pode render para uma cidade ter um prédio que ia ser demolido ser ocupado por artistas. Fato.

Se você não conseguir ver o vídeo aqui no blog, pode ir direto no Youtube clicando aqui.

11 Responses

  1. Avatar
    14 outubro 2011 at 1:42 pm

    é uma pena qdo vamos ansiosos ver um filme e o áudio está sofrível. isso é só um feedback e o objetivo é:

    contribuir.

    é claro!

    abs
    Koehler

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      14 outubro 2011 at 4:20 pm

      Oi, Carlos!

      Você tem razão, mas a tosquice é porque os recursos são bem caseiros mesmo. A gravação na rua é bem ruim porque é feita com uma câmera fotográfica e, em casa, com o microfone do iPhone. Vamos ver se consigo ir melhorando aos poucos…
      desculpe o incômodo e obrigada pelo feedback…
      Abraços,

  2. Avatar
    Alice Ribeiro
    Responder
    16 outubro 2011 at 2:14 pm

    Adorei!!!

  3. Avatar
    16 outubro 2011 at 8:48 pm

    Lígia, querida
    Sem querem polemizar e muito menos desqualificar o comentário do leitor Koehler, gostaria de fazer uma ressalva.

    Esse trabalho que você está fazendo é muito importante e, obviamente, não está sendo remunerada para isso (a não ser com o nosso aplauso e reconhecimento)
    O Koehler tem razão. O áudio, realmente, não está perfeito.
    Mas, considerando o seu esforço para nos presentear todas as semanas com esses vídeos maravilhosos, acredito que o mínimo que nós devemos fazer é fazer a nossa parte do esforço para desfrutar toda a parte boa do trabalho desconsiderando eventuais imperfeições técnicas.

    Não desanime. E não deixe de nos oferecer, todas as semanas, essa sua visão inteligente e perspicaz desse país tão fantástico que eu ainda não conheço (mas estou conhecendo um pouquinho à cada semana, graças à sua sua generosidade)

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      17 outubro 2011 at 5:42 am

      Obrigadão, Ênio!
      Mas a Fatima levantou uma coisa que eu nem queria tocar: no meu computador (e, aparentemente, no dela também), o som está perfeito. Será que não é algum problema de configuração?
      Sobre o feedback do Korhler, acho bem importante, pois se ele não falar, a gente não tem como saber…
      Ênio, você não imagina como me faz bem receber seus feedbacks. Como as pessoas comentam muito pouco, às vezes parece um trabalho sem sentido. Ainda bem que você está aí para ficar me empurrando….eheheheh
      Beijocas e sucesso 🙂

  4. Avatar
    Fatima
    Responder
    16 outubro 2011 at 11:55 pm

    Fazia tempo não vinha conferir suas postagens. É que andei passeando pela Ilha de SC e pela Oktober em Blumenau. Adorei sobre Lutero, Goethe, as obras literárias, Bauhaus e o Festival das Luzes. Agora acabo de ver o filme. Veja só: moro numa pequena península ao litoral sul de Santa Catarina, no Brasil, e vou até ao Velho Mundo passear com você por um prédio que virou galeria de arte alternativa. Isto sim é fantástico! Eu e o marido nos graduamos há mais de 30 anos em duas boas universidades (UFRGS e UDESC), e os seus assuntos vem somar, vem reciclar e trazer temas que gostamos de conversar. O aspecto sociológico da solução encontrada para a arte alternativa no prédio é o ponto que me chama a atenção. As pessoas não são “descartadas” elas são incluídas e podem fazer a sua arte. O que se percebe é que mesmo em meio à crise que ronda a Europa, a Berlim se resgata num contínuo. E percebemos os possíveis enfoques desse nicho de arte e interação. Aqui em casa o som está perfeito, e não posso endossar e arrolar esse aspecto como um ponto negativo. O fato relevante no meu feedback é: você orgulha
    o Brasil fessora Ligia! Abraço fraternal. Fatima

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      17 outubro 2011 at 5:39 am

      Fatima, obrigada por tudo! Pelo feedback e pelo apoio. Olha, eu não queria falar (detesto quando fazem isso comigo), mas o som no meu computador está perfeito. Será que é porque eu uso um Mac? Você também usa, Fatima? Poderia ser algum problema de configuração. Será?
      De qualquer maneira, obrigada pelo comentário; as pessoas acabam comentando pouco e fico com a impressão que estou falando para ninguém…eheheheh
      Beijocas e sucesso 🙂

      • Avatar
        17 outubro 2011 at 9:04 am

        Lígia. Só para registro: eu uso um notebook HP com Windows 7. No meu computador o som não está “perfeito”. Mas está muito bom (numa escala de 0 a 10 eu daria um 8,5 a 9,0 tranquilamente). Não tem um padrão de programa de TV, mas dá pra ouvir tudo tranquilamente e, no que me diz respeito, não é necessário nenhuma mudança. Está muito bem assim.

  5. Avatar
    Fatima
    Responder
    17 outubro 2011 at 10:53 am

    Ligia sou uma usuária de PC, máquina fotográfica e notebook que não tem a menor noção de hardware e software e meu inglês (assim como o frances e o italiano), são sofríveis .. Meu papo sempre é mais voltado para a poesia, mas troco figurinhas com o marido que se volta para a filosofia, a tecnologia e a geopolítica embora seja eng. civil é grande conhecedor da história universal, matéria imprescindível para quem quiser saber porque a economia mundial está com o perfil atual. Você sabe que ontem fui ao You Tube e vi a queda do muro narrada pelo Jornal Nacional daquele dia, naquele ano? Ah como eu adoraria conhecer informática e robótica! Inclusive não tenho uma única peça de ouro além da aliança no dedo porque, em vez de qualquer pequena jóia, peço sempre de presente, é a atualização desses meus citados brinquedos ligados ao som e a imagem . Assim sendo tenho o técnico em casa, pois ele aprendeu computação e informática naquelas máquinas jurássicas do tamanho de uma sala, e alfabetizou-se no tempo que os termos usados eram Fortran, DOS, Basic, as linguagens da engenhoca. Eu, como os zilhões de pessoas que digitam diante do monitor, apenas opero um teclado. Não sei responder a questão sobre a máquina onde perscruto o planeta de forma virtual. Quanto ao seu trabalho e do seu marido aqui apresentados curto porque gosto de tudo que aponta para o futuro pesquisando o caminho percorrido. Tudo que é pedagógico, científico, imagético, musical, humanístico, jornalístico e artístico. Fatima. P.S.: Desculpa o desfile do meu currículo, mas não é marketing ahahahah. Não tenho Orkut, nem Face, nem MSN, nem blog, nada que me roube a liberdade. Curto culinária de pratos do mar, como por exemplo, um risoto de polvo com alecrim! Sou presidente de um grupo de escritores aqui na aldeia onde vivo.Ah! meu celular é um tijorola! Seja bem-vinda ao Brasil!

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      18 outubro 2011 at 8:27 pm

      Fatima!
      Quem sabe fazer risoto de polvo com alecrim no precisa saber mais nada…ehehehe
      Adorei esse currículo cheio de coisas curiosas! Também não uso joias; para você ter uma ideia, nem aliança eu uso (prefiro minha parte em livros…eheheh).
      Um grande abraço e obrigada pelas visitas e o incentivo!

Leave A Reply

* All fields are required