Era uma vez uma estação de trem

Hoje fui a um lugar tão bacana que só poderia ser em Berlin mesmo. Imagine uma estação de trem enorme na região central da cidade (passavam por lá, diariamente, em 1930, 69 locomotivas; mais de 360 pessoas trabalhavam no local). Essa estação, inaugurada em 1890, funcionou ininterruptamente por mais de 60 anos, incluindo aí as duas guerras mundiais em que a Alemanha se meteu.

Quando a cidade foi dividida em 1952, as instalações foram abandonadas e o mato tomou conta. E tomou conta de tal maneira, que quando o povo foi olhar, tinha virado uma floresta. Aí a dona do pedaço, a empresa estatal de trens, resolveu doar a área de 18 hectares para compensar o impacto negativo para o meio ambiente que teria a expansão da malha ferroviária na região central da cidade; e o lugar virou um parque lindo.

Ainda tem o galpão central onde era feita a manutenção dos trens (a maioria das composições era de carga), a torre de água e todos os apetrechos necessários para a operação. É impressionante ver como cresceram árvores inteiras enormes bem no meio dos trilhos; chega a ser surreal.

A área ficou sendo um parque de proteção da fauna e flora (Natur Park Schönenberger Südgelände) e abriga ainda um espaço de arte; há um museu de esculturas a céu aberto que usa a própria sucata da estação como matéria-prima, além de alguns caminhos e túneis decorados com street-art (quando passei por lá, havia artistas ampliando o paredão). Também há espetáculos teatrais (nessa temporada estão rolando apresentações ao ar livre de 4 peças de Shakespeare; vou ver se a gente consegue ir em pelo menos uma) e um café bem charmoso que funciona nos finais de semana.

Para que a área seja realmente protegida, na maior parte é proibido pisar na vegetação; para isso eles capricharam em passarelas de metal muito estilosas. O negócio ficou fino mesmo, olha só.

Vista da estação em 1935
Gente, fala a verdade: não é surreal?
Olha só que loucura!
Eles deixaram algumas peças como lembrança
Tem até uma locomotiva inteira, daquelas lindonas!
Parque das esculturas
Seria o túnel do tempo?
Meu pai iria surtar com essa caixa de parafusos...
A natureza pode ficar tranquila, pois está bem protegida
Antigo túnel por onde os trens passavam
Os moços se empolgaram tanto que pintaram até a árvore. Essa é a área liberada, mas tomara que não faça mal para a planta, né?

Quer ver mais fotos desse lugar bacanérrimo? Clique aqui e vá direto no Flickr!

3 Respostas

  1. 24 julho 2012 at 6:48 pm

    No Brasil tem algo parecido na ferrovia Madeira-Mamoré lá no norte , região Amazônica, só que o motivo aqui é desvio de verba pública e desinteresse em implantar ferrovias mesmo….infelizmente….

  2. Rosana Conte
    Responder
    26 julho 2012 at 9:02 am

    Lígia, as fotos ficaram lindas!

  3. 5 agosto 2016 at 5:42 pm

    Já tinha lido este teu post, mas agora que vamos assistir à peça de Shakespeare lá ele tomou outra dimensão… estou ansiosa e vou mandar Pacelli levar a câmera! rs
    Ótimo post e lindas fotos, como sempre. Beijos!

Deixe um comentário

* Todos os campos são necessários