Fale com ela

Fotografia: Rob Hefferan

As pessoas costumam usar a correria e a pressa para justificar a falta de educação. Mas por que, se o tempo é igual para todos, alguns ainda teimam em continuar bem-educados levando em consideração as outras pessoas enquanto a maioria segue hipnotizada pelo próprio umbigo?

Quer um exemplo? Muitos me pedem propostas urgentes para levar para uma reunião. Eu as envio dentro do prazo solicitado e nunca mais tenho notícias. Preciso ficar fazendo a chata para saber se o documento foi recebido. Pois em algumas situações fico surpresa ao saber que não só chegou, como foi para a tal reunião e já estão discutindo até datas. Só que ninguém me avisa.

Aconteceu esses dias novamente – precisando de uma consultoria jurídica, liguei para a secretária e enviei uma carta enorme explicando toda a situação. Precisava de uma resposta com certa urgência; assim, depois de dois dias, resolvi ligar para ver como estava a coisa. Pois a competente moça já tinha encaminhado a correspondência conforme o prometido e o caso já estava sendo analisado – só se esqueceu de me avisar. Fico me sentindo mal educada ao inserir sempre uma frase nos e-mails pedindo confirmação de recebimento, mas no mais das vezes nem mesmo isso tem funcionado.

Andei passando por uma reforma em casa (arghhh…) e aconteceu de novo: pedi que a instalação da cozinha fosse antecipada, a pessoa que me atendeu anotou e nunca mais soube de nada. Até que na véspera do dia que eu tinha solicitado, recebo uma ligação do instalador perguntando se estava mesmo tudo confirmado e ele poderia vir no dia seguinte. Ora, e eu achei que eles tinham até se esquecido! Por que não me avisaram que tinha dado certo?

Isso sem falar nos fornecedores que fazem sua agenda ficar refém da deles; juram que vão aparecer de manhã cedinho, no primeiro horário, e surgem no dia seguinte, com 24 horas de atraso, vestindo a usual cara de paisagem como se nada tivesse acontecido. Se você pressiona, eles dão alguma justifica vaga, mas custava telefonar ou mandar um torpedo avisando que a filha do sobrinho da vizinha da sua avó torceu o pé? Por acaso lá em Marte não tinha sinal de telefone?

Claro que tem uma raça que recebe as mensagens, ligações e correspondências e se finge de morta, mesmo que tenha sido ela mesma quem solicitou. Gente que não tem o menor respeito pelo tempo alheio (e o pior é que essa “comunidade” se multiplica a velocidades assustadoras). Pessoas que pedem coisas não muito triviais como conselhos, opiniões, pareceres, bibliografias e, depois do trabalhão que tenho para respondê-las, não são capazes de retornar um ok (eu nem estava pensando em um obrigado básico). Essas não tem jeito mesmo, a maioria “não tem tempo para ler”*, então nem passa por aqui (exceto quando está querendo algum favor, naturalmente).

Estou falando daquela gente que trabalha, é responsável, competente e que está fazendo exatamente o que foi combinado, só que não se lembra de comunicar isso para o cliente, o chefe, o namorado, o amigo, o professor ou qualquer pessoa que seja impactada pelo fato em questão. Não pode ser tão trabalhoso assim responder ok ao receber uma mensagem ou ligar para dizer que vai se atrasar.

É só pensar: a criatura do outro lado da conexão não é telepata e nem adivinha. É uma pessoa, como você. Fale com ela.

***

* Adoro essas figuras que olham bem sérias para mim e dizem que não têm tempo para ler. Me chamam de desocupada na cara dura..rsrsrsrs…

Lígia Fascioni | www.ligiafascioni.com.br

5 Respostas

  1. Jacqueline
    Responder
    17 março 2011 at 7:49 pm

    Ligia querida….tenho passado por coisas semelhantes….e o pior é que estou começando a desacreditar nas pessoas de um jeito que não queria….bjs e espero que tenhamos dias melhores…

  2. 17 março 2011 at 9:27 pm

    Pensei que estas coisas só acontecesse comigo…
    Muitas vezes também me acho o chato colocando em meus e-mails uma solicitação para confirmar o recebimento. Mas acho que nem 1% das pessoas respondem.
    Espero que um dia aprendamos, como povo brasileiro, a usar um pouco mais de educação, atenção, agradecimento, cordialidade, etc.
    Parabéns pelo texto, Lígia.
    Abraços.

  3. Igor H. Hatanda
    Responder
    18 março 2011 at 8:35 am

    No Japão os agentes dos correios quando não encontram com a pessoa que receberá a correspondência, deixam na porta da casa um bilhete solicitando o melhor horário para ele encontrá-lo para poder entregar a correspondência.
    Aqui no Brasil a solução para evitar esse aborrecimento, INFELIZMENTE é entrar no mesmo ritmo e aguardar, aguardar e aguardar…

  4. 18 março 2011 at 9:49 am

    É Lígia, é impressionante. Sofremos muito com fornecedor aqui no trabalho, ninguém tem um pingo de consideração e respeito…parecem que estão fazendo um favor para nós em vender. Até entendo que podem estar corrido às vezes, mas pelo menos avisa né!

    No final eles fazem a gente perder nosso tempo…

  5. 4 dezembro 2011 at 7:42 pm

    Pode até parecer besteira, mas um simples retorno com um “ok” na mensagem, já faz diferença, pois a pessoa ja fica sabendo que ela recebeu e leu o e-mail.

    E muita gente pode dizer “Eu vou perder meu tempo respondendo os e-mails?” mas um clique em “Responder”, digitar “ok” e clicar em “Enviar” não dura 15 segundos.

Deixe um comentário

* Todos os campos são necessários