O metrô e a borboleta

Fotografia: Su Blackwell

Isso aconteceu de verdade esses dias, e queria compartilhar para não esquecer. Foi tão lindo…

Estava no metrô indo para a aula (e lendo), quando uma borboletinha amarela pousou na página aberta. Levei um susto e tentei pegá-la (metrô não é lugar de borboleta!). A pobre voava que nem louca, tentando sair do vagão. Um moço tentou espantá-la, mas a maioria queria era capturá-la para acabar logo com a agonia da lindinha. Bom, passaram-se várias estações com várias pessoas tentando espantá-la quando a porta abria, mas a bobinha nunca conseguia.

Acabei voltando para o meu livro, quando uma senhora cutucou meu ombro. Ela estava mostrando que uma menina tinha conseguido pegar a borboleta e a estava guardando para quando as portas se abrissem ela pudesse levar a pequena passageira voadora para fora da estação, libertando-a.

Quando o metrô parou e a menininha saiu com as mãos fechadas em concha, todo mundo bateu palmas e eu fiquei com vontade de chorar. A borboletinha já tinha cumprido seu papel, que era de aproximar as pessoas e mudar seu dia.

Enquanto as borboletas existirem, ainda tem esperança para esse mundo. Eu acho.

3 Respostas

  1. Clotilde♥Fascioni
    Responder
    28 agosto 2012 at 2:25 pm

    realmente comovente, são esses pequenos momentos em que Deus nos lembra que existe um mundo melhor à nossa espera se nos ajudarmos. Bjs voadores e borboleteiros♥

  2. Bruno R.
    Responder
    28 agosto 2012 at 3:00 pm

    Afora as conclusões precipitadas, absolutamente NADA é em vão. Ótima mensagem.

  3. 28 agosto 2012 at 3:29 pm

    Linda a historia Ligia! Adoro todas sempre, mas essa vai me fazer prestar mais atenção ainda nas borboletas!!

    beijaOO!

Deixe um comentário

* Todos os campos são necessários