Para quem entende "inglish"

896945

Esse texto é de 2005, mas achei por bem ressuscitá-lo depois da mancada gigante das lojas Marisa que colocaram uma camiseta para vender com os dizeres “great rapers tonight”, que em tradução literal significa “grandes estupradores hoje à noite”; especula-se que houve um erro de grafia e onde se lê “rapers“(estupradores) deveria se ler “rappers” (cantores de rap)…

Deve ter vendido um monte sem que ninguém percebesse (o deslize foi notado quando a peça foi anunciada no site da empresa), a julgar pelas coisas que já observava naquele tempo.

Veja se não é…

****

Dia desses estava caminhando na rua, quando cruzo com um sujeito um pouco acima do peso. Normal, não foi isso que me chamou atenção. É que ele usava uma camiseta onde se lia algo parecido como “Eu sou gordo, posso emagrecer. E você, que é feio?”. Gente! Que coisa mais agressiva e grosseira! E o passante até parecia bem simpático, totalmente desconectado com a mensagem malcriada. Será que ele achava que realmente todas as pessoas que cruzavam com ele (e liam a frase) eram feias, daquele tipo que não tem remédio? Duvido. Nem todo mundo se dá conta do poder da palavra que uma simples regata carrega.

A roupa é uma baita ferramenta de comunicação, e já faz tempo. Camisetas com frases transformam seus usuários em outdoors ambulantes, cumprindo mais ou menos o mesmo papel que o monte de adesivos colados nos carros. Só pela camiseta (ou pelo carro), você pode descobrir um monte de coisas a respeito da pessoa. Se ela é religiosa (nunca entendi direito aquela frase “Deus é fiel” e nem a sua utilidade), se é bem-humorada, se é consumista, se torce para algum time, se é fã de alguém, se tem filhos pequenos (“Cuidado, Gleydyson a bordo!”), se trabalha com marketing multinível  (“Quer emagrecer? Pergunte-me como”).

Observe aquele povo que anda com camisetas e/ou adesivos de vários países e lugares. O que querem dizer? Acho que são cidadãos que querem informar aos transeuntes distraídos que eles já viajaram, que são descolados, estiveram “no estrangeiro” e lembraram de você, que não foi, mas precisa ficar sabendo do evento.

Tem também a turma das grifes famosas: do tal “Hard Rock Café”, ao “Planet Hollywood”, até Ambercrombie e Diesel. Já vi até uma regatinha com “Armani” em letras garrafais levando o totó para passear. A mensagem aqui também é clara: eu sou fashion, eu posso comprar roupas de grife, você não. Mesmo que boa parte das etiquetas sejam, como se diz, réplicas…

Mas o mais interessante mesmo são aquelas camisetas escritas em inglês, idioma nem sempre dominado por quem as veste (pelo menos é o que se presume). Já vi uma patricinha, muito linda, saindo do metrô em São Paulo com os seguintes dizeres estampados em letras garrafais na sua baby look: “Put some fun between my legs1. Ou ela andou faltando às aulas, ou tem um senso de humor muito particular, para não dizer, perigoso…

Também já me deparei com uma senhora francamente obesa, caminhando com muita dificuldade, metida numa camiseta extra-grande toda estilosa com os dizeres “Designed for best performance2.

E o que dizer da madame toda em branco e ouro, com a seguinte mensagem impressa em cristais Swarovski “I accept Visa3?

E meninas adolescentes, ou mesmo pré-adolescentes vestindo roupinhas estampadas “Sexy machine4? Será que elas se dão conta do significado dessas frases?

Quem já não deu uma risadinha ao se deparar com um modelo do tipo “Seu namorado não faz direito? Eu faço…”, ou “É chato ser bonito… mas mais chato ainda é ser feio…”, “Eu acredito em papai Noel”, “Por favor, não me fotografe”, “Cada um, cada um”, “Brasil, o jeito é formatar”, além das clássicas Superman e Che Guevara, que atire a primeira T-shirt.

E a galera está tão empolgada que as frases já andam freqüentando até calcinhas e cuecas, sem falar em pijamas e camisolas. E as mensagens são claramente direcionadas para um nicho de mercado muito especial, a julgar pelos veículos escolhidos na divulgação…

Pois é. Camisetas são realmente legais, divertidas e democráticas. Servem para mostrar ao mundo o que você pensa, a qual tribo você pertence, quais são as suas opiniões e visão do mundo. Mas antes de vesti-las, convém dar uma lida na mensagem, para saber se ela é compatível com a sua identidade, e, principalmenter, se externar suas opiniões por meio de camisetas e adesivos combina com sua maneira de ser.

Pelo que eu tenho visto, salvo exceções, até que a maioria é bem coerente com as atitudes da pessoa que a está vestindo.

Para o bem e para o mal…rsrsrsrs

—–

1Tradução livre: “Ponha alguma diversão entre as minhas pernas”

2Tradução livre: “Projetada para o melhor desempenho”

3Tradução livre: “Aceito Visa”

4Tradução livre: “Máquina sexy”

 

6 Responses

  1. Avatar
    Adalberto
    Responder
    31 outubro 2013 at 1:25 pm

    É por essas e outras que eu não visto nada com figuras estranhas e palavras que não conheço. Simples assim.

  2. Avatar
    31 outubro 2013 at 2:14 pm

    Também acho estranho gente que faz tatuagem de palavras escritas com ideogramas chineses ou japoneses. Mesmo quando se sabe o que está escrito, fica estranho.
    Por que um brasileiro que nunca esteve na china vai ter uma tatuagem escrita em chinês?
    Vai entender.

  3. Avatar
    10 novembro 2015 at 8:05 pm

    Comprei algumas roupas importadas, gostei bastante.

  4. Avatar
    11 novembro 2015 at 11:03 am

    Achei interessante.

Leave A Reply

* All fields are required