Pensando no cliente

Ainda estou em Belo Horizonte (cidade maravilhosa), mas resgatei agora uma foto que tirei dentro de um restaurante em Manaus. Olha só a finesse, a preocupação com o conforto do cliente, a vontade de encantar e a boa educação, tudo reunido e sintetizado num só cartaz que eles espalharam em várias paredes do estabelecimento como decoração.

Não entendi. Custa muito eles calcularem a conta por pessoa que está na mesa? Se dá tanto trabalho assim, será que não poderiam pelo menos oferecer calculadoras (hoje em dia isso custa baratíssimo) junto com a conta? Quem sabe fazer comandas individuais (era uma churrascaria rodízio) ou registrar as bebidas em separado, já que o preço era único? Sei não, acho que faltou boa vontade.

Ah, e tem o misterioso “obrigado a gerencia”. Talvez eles tenham sido coagidos a fazer isso, vai saber…

8 Responses

  1. Avatar
    marcelo kammer
    Responder
    22 março 2010 at 12:16 pm

    Sem contar a qualidade gráfica do acabamento com bic na margem do cartaz…….. na beiradinha do durex !

  2. Avatar
    Daniela Carette
    Responder
    22 março 2010 at 1:56 pm

    Por essas e outras que adoramos Manaus 😀

  3. Avatar
    22 março 2010 at 3:46 pm

    E se a pessoa entrar só? Vai ter a conta incorporada à mais próxima? Hahahaha

  4. Avatar
    22 março 2010 at 4:50 pm

    É impressionante como tem gente que “faz curso” para tratar mal os clientes. Até parece que esses caras que vão as lojas/restaurantes e gastam dinheiro que dão lucro a eles são indesejados… Por que será que insistem em manter seus estabelecimentos abertos? É uma boa pergunta para uma tese de doutorado.
    Antigamente havia um ditado que dizia: “Quem não tem competência não se estabelece” por que será que esses continuam estabelecidos?

    Como diz você, “sei lá” vai ver que eles não sabem que estão estabelecidos…

  5. Avatar
    Andre Felipe
    Responder
    23 março 2010 at 7:03 am

    O que o Edson comentou acima faz muito sentido e a solução para uma situação como essa não é muito dificil de resolver. “Não coma mais no restaurante, ou se ja almoçou não volte mais e conte para pelo menos 10 pessoas sobre esse mal atendimento.” E respondendo a pergunta do Edson – “Eles estão estabelecidos porque, infelizmente, o senso coletivo da população brasileira é quase inexistente. Quando formos mais exigentes e não “engolir” mais a incompetência a coisa pode funcionar.

    Observação : Aqui no Espirito Santo, onde moro atualmente, a situação e bem pior.

  6. Avatar
    23 março 2010 at 6:56 pm

    Ahauhauha… muito hilário!!!! …
    #euri.com

  7. Avatar
    24 março 2010 at 1:34 am

    Eu fico imaginando o que acontece com quem “insiste”.

  8. Avatar
    5 abril 2010 at 12:37 pm

    Oi pessoal, eu acabei blogando em cima disso novamente 2 vezes, uma comentado um exemplo do Shapiro outro uma materia que eu havia publicado em 1984, se quiserem ver acesse: http://threesale.com/blog/como-tratar-quem-lhe-paga-a-vista/

    abç Edson Jaccous

Leave A Reply

* All fields are required