Poluição visual

O que tem de publicitário descontrolado procurando qualquer espacinho que seja para “novas mídias” não é brincadeira. Olha só a porquice que fizeram nas mesas da praça de alimentação do shopping Beiramar, em Floripa.

A praça era feia e poluída visualmente; com o advento da concorrência (sempre muito saudável), o Beiramar fez uma reforma e o ambiente ficou lindo, clean, confortável e tão aconchegante quanto pode ser uma praça de alimentação. Mas eis que chega um sem noção e gruda essas coisas no tampo das mesas.

Eu gosto de comer sushi porque é uma comida bonita, harmônica, estética, equilibrada. Agora põe um prato bacanudo em cima de uma mesa horrorosa dessas! Parece que estou comendo em cima de jornal. Onde está o foco na experiência do cliente, nas sensações, na percepção agradável e positiva?

Não sei vocês, mas eu não volto lá enquanto não tirarem esse lixo de cima da mesa…

Não tem como não perder o apetite...

****

PS: Com certeza esse post não tem nada a ver com isso, mas voltei lá uma semana depois e já tinham limpado tudo. Ficou lindo de novo e eu pude voltar a comer sushi em paz. Delícia!

8 Responses

  1. Avatar
    @jjrsf
    Responder
    31 agosto 2010 at 5:52 pm

    Concordo. Sou publicitário e sou contra esse tipo de poluição visual. É como se alguém que você não convidou sentasse a mesa. É invasivo, desnecessário e não dá resultado.

  2. Avatar
    @thiagovalinho
    Responder
    31 agosto 2010 at 6:53 pm

    Lígia, isso é um absurdo mesmo. A sorte é que, aqui em BH, quem faz isso são apenas shoppings mais populares e mesmo assim só em algumas mesas. Shoppings referência como BH Shopping possuem decoração clean e moveis de madeira com pano. Além disso investiram na penultima reforma nos espaços gourmet. Muito bom. Alguém aqui em Bh te levou lah?

    Lígia Fascioni: Oi, Thiago! O Flávio me levou sim. É aquele que tem o supermercado Verdemar, todo chiquérrimo? Pois é, mas a praça de alimentação aqui também era clean e elegante antes de alguém ter essa infeliz ideia…

  3. Avatar
    31 agosto 2010 at 7:39 pm

    Credo, Lígia, que treco me-do-nho!! Tem que protestar mesmo! Se eu morasse aí, também deixaria de frequentar. Sem falar que tamanha bagunça visual pode causar até uma indigestão das brabas, né?

    Achei perfeita a comparação feita pelo jjrsf, de um “penetra” sentando na mesa com a gente pra almoçar….

    Beijos!

  4. Avatar
    Lala
    Responder
    31 agosto 2010 at 10:54 pm

    Concordo. Fui no Beira Mar semana passada e me assustei com essas mesas horrosas. Não dá nem vontade de ler o que eles anunciam!

  5. Avatar
    1 setembro 2010 at 10:27 am

    Assino embaixo! Um horror!

    Já parei de freqüentar restaurantes japoneses que não têm iluminação, que servem por quilo e fast food.
    Comer deveria ser um ritual pessoal diário: o silêncio, contemplação, harmonia, saúde e bem estar. É uma troca, não é?
    Antes de comer, ainda dizem: “itadakimasu!”
    É uma forma de agradecer à uma vida que deixou de brotar, para nos alimentar.

    🙂
    sayonará!
    beijo!

  6. Avatar
    2 setembro 2010 at 11:23 am

    Lígia, parabéns pelo post.
    Concordo com todos os comentário e em especial com @jjrsf e acrescento que toda interferência publicitária em mídia indoor deve respeitar a ambientalização(perfil) adotada pelo estabelecimento. Qdo não respeita, beira o amadorismo.
    Abçs.

  7. Avatar
    @thiagovalinho
    Responder
    2 setembro 2010 at 5:34 pm

    É triste. O designer perde dias planejando um espaço pra chegar uma maldito e fazer isso. =( triste… se tiver abaixo assinado manda o link que eu assino. Um assasinato do bom gosto

  8. Avatar
    @thiagovalinho
    Responder
    2 setembro 2010 at 5:35 pm

    opa… laptop é uma trsiteza. assassinato…

Leave A Reply

* All fields are required