Pronto, agora não falta mais nada…. mesmo!

Imagine a seguinte situação: está rolando um workshop de design thinking e as pessoas começam a ter ideias malucas e anotá-las em post-its coloridos. Depois que tudo acaba, alguém acha um papelzinho perdido e resolve colocar a ideia em prática. Só que essa pessoa não participou do workshop, ela só estava querendo uma ideia boa para ficar rico da noite para o dia.

Olha, talvez não tenha sido assim, mas ou foi isso ou a pessoa usou drogas alucinógenas e depois anotou a ideia no guardanapo. Só pode.

Bom, primeiro vamos contextualizar: em Berlin, um dos programas mais clássicos (e que sempre me esqueço de indicar para minhas visitas) é tirar fotos naquelas cabines que aparecem no filme “O fabuloso destino de Amélie Poulain“. A pessoa entra na cabine, coloca as moedas correspondentes, faz a pose (ou a careta, como quiser) e pega as fotos impressas no final.

E quer saber qual era a ideia do papelzinho? Uma cabine que vende fast-preces. São 300 textos diferentes em 65 línguas e de várias religiões (tem budismo, islamismo, cristianismo, judaísmo e hinduísmo).

O empreendedor criativo teve a brilhante ideia de pegar uma dessas cabines e, em vez de fazer uma foto, a pessoa escuta uma oração. Ela paga € 0,50, escolhe a oração, ouve e vai embora. E o criativo, pelo jeito, calculou que a demanda seria grande e iria vender como pão quentinho.

A maravilha está instalada no mercado público do bairro de Moabit e parece não estar fazendo muito sucesso não, pois estava vazia quando eu fui (se ao menos fosse um confessionário….rsrsrs).

O sujeito ainda pintou a cabine de um vermelho-tomate super-tranquilizante que ornou com o nome: GEBETOMAT. Gebet é prece em alemão e tomat é a versão reduzida de Automat (autômatos que fazem coisas sozinhos, como caixas eletrônicos de banco).

Descobri essa maravilha graças à Sheila Tames, que viu a notícia e foi me perguntar se era mesmo verdade. Era, Sheila! E obrigada, eu nunca ficaria sabendo disso se não fosse você, adorei!!

Agora fiquem quietinhos para não dar ideia para os bispos criativos que temos aí no Brasil….rsrsrs

L1090146

 

3 Respostas

  1. clotilde♥Fascioni
    Responder
    29 agosto 2013 at 4:24 pm

    Os Bispos? Acho mais rápida ser utilizada pelos “evangélicos” ricos que ainda colocariam uma sessão de espantar o demônio, como eles gostam….(com todo respeito aos Evangélicos que professam com fervor e seriedade).

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      29 agosto 2013 at 4:26 pm

      Ah, eu falei bispo pensando no Edir Macedo. Ele é evangélico? Nossa, sou tão ignorante nesse assunto e sei lá porque não tenho nenhuma motivação para deixar de sê-lo…eheheheh

      Beijos <3

  2. Tálita Bitencourt
    Responder
    29 agosto 2013 at 4:43 pm

    Aqui no Brasil seria uma máquina automática pra fazer exorcismos. Ou talvez alguma cura milagrosa. E aceitaria pagamento com cartão no final. Em 12x sem juros.

Deixe um comentário

* Todos os campos são necessários