Sempre me perguntam

IMG_2628

Nessa temporada no Brasil, estou ministrando palestras e cursos em várias cidades. No final, sempre me fazem perguntas curiosas que nada têm a ver com os temas abordados, mas dessa vez, uma das questões mais frequentes passou a ser mais frequente ainda; virou frequentíssima. A ponto de me motivar a escrever a respeito.

É fato conhecido que tenho 49 anos de idade e não tenho filhos. Pois essa é a questão que mais intriga moças e rapazes que me assistem e vêm conversar. As frases que mais tenho ouvido ultimamente: “Você não se arrepende? Todo mundo diz que vou me arrepender…“;”Também não quero ter filhos, mas não tenho como explicar isso às pessoas; será que sou anormal?“; “Todo mundo diz que não serei uma mulher completa sem filhos…“; “As pessoas dizem que sou muito egoísta porque não quero ter filhos“; “Minha mãe diz que nunca conhecerei o amor incondicional“; “Meu marido não quer ter filhos também e todo mundo acha isso muito estranho“. Mulheres que não têm filhos conhecem essas frases muito bem e muitas outras mais (reuniões familiares em épocas natalinas são prolíficas nesse tipo de comentário).

Bom, vamos comer a alcachofra pelas pétalas.

Não, não me arrependo. Minha vida é exatamente da maneira como eu queria que fosse. Não consigo me imaginar sendo mãe. Meu marido também está muito feliz com essa situação. Fui fazer terapia há alguns anos por causa das cobranças e não, não há nada errado comigo e nem posso ser diagnosticada como sendo mais egoísta que a média. Sou uma mulher perfeitamente normal e completa (seja lá o que isso queira dizer).

Uma ideia simples que parece ser quase impossível para a sociedade entender é que os seres humanos são diferentes; essa é justamente a graça e a riqueza do mundo. Há pessoas com raças, credos, orientações sexuais, visões, cabelos, corpos, estilos de vida, gostos pessoais e opiniões muito diversas umas das outras. Ainda bem que é assim.

Há mulheres que sempre sonharam ser mães, como a minha irmã. Que ótimo! É uma das melhores mães que conheço. Mas também tem mulheres que nunca tiveram esse sonho. Ok, sem problemas. Acho maravilhoso as que decidem adotar; para mim isso sim é que é amor incondicional. Não é seu sangue, não tem seus genes, mas você ama aquele ser como uma parte sua.

Existem inúmeros motivos racionais para não se ter filhos nos dias de hoje. O mundo está superpopuloso e sabe-se que precisaríamos de quatro planetas Terra para que todos os atuais habitantes pudessem usar a mesma quantidade de comida, água, energia que eu e você, que está lendo esse texto, usamos. Não temos 4 planetas. E o número de viventes está aumentando exponencialmente de forma assustadora. Há também a violência, as drogas, etc. Mas não vale a pena se aprofundar no tema porque o motivo que faz com que uma pessoa escolha ou não ter filhos não é racional. É total e inteiramente emocional.

Essa é uma escolha que muda a vida. Não apenas da pessoa, mas da criança. Por isso, o desejo de procriar tem que ser muito forte.

Na minha opinião, se somente as pessoas que realmente quisessem ter filhos o fizessem, não estaríamos nessa situação enlouquecedora. Pessoas que de fato, do fundo do coração, querem se dedicar a formar e educar outros seres humanos, deviam fazer isso com gosto. As demais, principalmente os que não têm 100% de certeza, poderiam pensar mais um pouco, para o bem de todos. E o Estado, que também seria muito beneficiado, deveria apoiar, principalmente porque ainda há mulheres demais sem esse direito básico e fundamental de escolher, seja por questões práticas, seja por pressão cultural.

Tenho várias amigas da minha idade e até bem mais velhas sem filhos; não conheço nenhuma que tenha se arrependido da decisão. De qualquer maneira, se isso acontecer, sempre poderão adotar; o que não falta é criança jogada no mundo por quem nunca as desejou.

Mas também conheço muito mais mães do que gostaria que me confessaram que, se tivessem ideia de como seria ter um filho (que hoje amam mais que tudo), não o teriam tido. Sonham com uma máquina do tempo que faça tudo ser como antes. Esse arrependimento, do meu ponto de vista, é o pior, pois não tem conserto.

Meninas e rapazes que sonham em ter filhos: façam isso e caprichem. Meninas e rapazes que não querem ter filhos: não há nada errado com vocês, não há nada para explicar, apenas sejam felizes.

É isso.

13 Responses

  1. Avatar
    carla sanfins
    Responder
    9 dezembro 2015 at 12:48 pm

    Bravoooo !!! adorei! 🙂

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      9 dezembro 2015 at 2:51 pm

      <3

  2. Avatar
    Mônica Machado
    Responder
    9 dezembro 2015 at 2:02 pm

    Muito bom!
    Cada um deveria de se preocupar com sua vida. Se cada um criava e educava seus filhos o mundo não estaria como está, com essas crianças jogadas nas ruas. Tenho muita dó pq eles não tem culpa!
    Bjs Lígia

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      9 dezembro 2015 at 2:51 pm

      Não é? Ajudo um amigo que faz trabalho voluntário em presídios e não é difícil dizer que a maioria esmagadora está lá por falta de amor de pai e mãe…

  3. Avatar
    Marciane Faes
    Responder
    9 dezembro 2015 at 2:41 pm

    Não entendo o motivo das pessoas levantarem tanto a questão “não ter filhos”, pois se escreveram que Jesus disse “Porquanto eis que estão chegando os dias em que se dirá: ‘Felizes as estéreis, os ventres que jamais geraram e os seios que nunca amamentaram”, grande verdade deve morar nessas palavras.

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      9 dezembro 2015 at 2:51 pm

      Nossa, nunca tinha ouvido falar nisso, Marciane! De fato, seu comentário faz todo o sentido!

  4. Avatar
    9 dezembro 2015 at 9:46 pm

    Confesso que várias vezes pensei em te perguntar sobre isso e acabei desistindo. Obrigada por responder 🙂

  5. Avatar
    Paulo Érico Ramos de Oliveira
    Responder
    11 dezembro 2015 at 12:04 pm

    Não devemos buscar justificativas para se ter ou não filhos. Qualquer que seja a decisão, que seja com amor. O amor deve vir à frente de todas as nossas ações. Eu amei aos meus filhos e agora me “derreto” com meus netos, anjos que Deus colocou em minha vida!

  6. Avatar
    Eliene
    Responder
    15 dezembro 2015 at 4:45 pm

    Oi, Ligia! Adoro seu jeito de falar sobre as coisas. Acho que cada olhar sobre determinado tema é uma chance que temos de aumentar nossa capacidade de compreensão. Algumas formas nos fazem refletir mais. Geralmente, as pessoas que tem (bons) argumentos contrários aos nossos, nos permitem aprimorar os nossos.
    Nesse caso, penso exatamente como vc! Ter um filho é tão incrível que tê-los é que é o verdadeiro egoísmo. O mundo não tá pra peixe! O mundo não merece uma nova criança. Colocar alguém para fazer parte dessa loucura é a mais pura sacanagem que se pode fazer por alguém que amamos!! Infelizmente, só consegui ter esse pensamento depois que tive um filho. Se pudesse, colocaria de novo na barriga, pelo bem dele. Por ele, eu suportaria não ter vivido essa felicidade. Seus argumentos são os mesmos que uso quando alguém me pergunta se não tenho vontade de ter “mais” filhos! E as justificativas ficam piores: “quem tem um filho só, não tem nenhum”, “seu filho precisa de companhia, senão vai ficar egoísta”, “filho único é muito ruim” …. Apesar de não ter sentido, eu entendo perfeitamente a lógica do que dizem. Mas, acredito que isso fizesse sentido em outra época. Não se encaixa nessa época. E acho que mais ainda daqui pra frente. bj

  7. Avatar
    Valéria Cristina Silva David
    Responder
    15 dezembro 2015 at 5:37 pm

    Lígia, tive o prazer e a honra de conhecer você e ouvir a sua palestra ontem (14/12). Achei que os temas abordados na sua palestra podem ser aplicados em várias situações e momentos pessoais e profissionais que estamos passando aqui no Brasil. Hoje tive a curiosidade de ver o seu site para curtir as suas fotos e deparei com o tema “Sempre me Perguntam”. Eu não tenho filhos, sempre sou questionada por quê. Bem a minha resposta, que também é a minha forma de viver, é que eu distribuo para as pessoas, animais, plantas este amor que seria só para os meus filhos. Me sinto feliz assim e o retorno que eu tenho desse amor que distribuo é maravilhoso. Tudo de bom sempre.

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      5 janeiro 2016 at 7:29 am

      Que bom que você gostou e se identificou, Valéria!
      Obrigada, abraços e muito sucesso!

  8. Avatar
    Martha Julia
    Responder
    20 dezembro 2015 at 6:30 pm

    Perfeito. Aliás, existem muitas pesquisas que comprovam que casais sem filhos costumam ser mais unidos e prósperos.

  9. Avatar
    29 dezembro 2015 at 5:13 pm

    Adorei e super me identifiquei!
    Também não pretendo ter filhos, apesar de estar com casamento marcado e meu futuro marido pensa igual a mim. Pretendo me prevenir e cuidar pra que isso não aconteça e penso exatamente como você, além de ir mais lá e ter a questão da fé envolvida nisso também. Como cristã, sei que as coisas só tendem a piorar e não quero que meu filho ou filha vem sofrer aqui.

    A minha retrospectiva vai ao ar no dia 31. Feliz ano novo e que Deus te abençoe!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

Leave A Reply

* All fields are required