Tarde em Berlim

Saímos de Floripa às 9 da manhã do sábado e chegamos hoje, domingo, às 4 da tarde. Aqui o fuso horário é de 5 horas a mais; mesmo assim, quando o Hubert (chefe do Conrado) veio nos pegar no aeroporto e ofereceu um tour pela cidade antes de ir para o hotel, nem pisquei. O Conrado não se surpreendeu porque já esteve algumas vezes aqui a trabalho, mas eu não consegui colocar o queixo no lugar certo até agora. Gente, essa cidade é TUDO!

Berlim é grande e espalhada, cheia de áreas verdes (com coelhinhos passeando no bosque; vimos vários) e ruas largas. Há 20 anos a cidade está em obras; os danos segunda guerra foram inúmeros, mas quando eles resolveram recuperar pelo menos a parte física, capricharam mesmo.

Há uma variedade de palácios, igrejas, monumentos, praças e centros de arte que dá até tonteira. Vou ter que me organizar bem para fazer render o tempo. Mas, pela geral que demos hoje, já deu para ver uma coisa: não vou andar de metrô. Eu ia comprar o passaporte que dá direito a 5 dias de passe livre, mas a cidade é perfeita para caminhar e está totalmente coberta por ciclovias. Está cheio de lugar para alugar bicicletas e o pessoal aqui anda mesmo. Apesar de seus 3,6 milhões de habitantes, o trânsito é tranquilo e sem engarrafamentos; isso acontece porque o transporte público (ônibus, metrô e trem) é excelente e, como eu disse antes, dá para fazer tudo de bicicleta.

Passamos pela Berlim oriental e realmente a arquitetura muda bastante com a estética russa. A maior parte das árvores foi plantada na reconstrução, pois o lado oriental, sem dinheiro e energia, teve que cortar tudo para fazer lenha no inverno e plantar batatas para matar a fome.

Mas chega de papo, vamos às fotos!

Eu na frente do portão de Brandemburgo, que servia de entrada ao jardim que dava acesso ao palácio do rei Frederico Guilherme II
O terreno é acidentado e os blocos mudam de altura. É impressionante andar por dentro do espaço.
Esse é o impressionante monumento

Vista de uma das partes mais altas. Sinistro. E triste, muito triste.
Vista de uma das partes mais altas. Sinistro. E triste, muito triste.
Nem tudo é tristeza. Essa faixa mostra onde passava o muro, bem ao lado do atual parlamento. Estou com um pé em cada lado de Berlim. Esse prédio histórico cheio de histórias vai merecer uma visita especial, aguardem!
Nem tudo é tristeza. Essa faixa mostra onde passava o muro, bem ao lado do atual parlamento. Estou com um pé em cada lado de Berlim. Esse prédio histórico cheio de histórias vai merecer uma visita especial, aguardem!
Estação de metrô perto do Sony Center e a algumas quadras do hotel
Cinemas IMAX, cafés e restaurantes, tudo junto nesse lugar lindo
Prédio novíssimo ao lado do Sony Center

Pois é, agora vamos dormir que 5 horas de fuso não é brincadeira não! Auf Wiedersehen!!

7 Responses

  1. Avatar
    Danyelle Aires
    Responder
    30 maio 2010 at 6:23 pm

    E eu aqui ansiosa pra ver as fotos. Quando li ontem o tem post eu fui procurar no maps. E ainda andei de carro virtual.

    Tire muitas fotos 🙂 e coloque no Flirk ou Fotolog.

    Abraços.

  2. Avatar
    Maíra
    Responder
    30 maio 2010 at 6:29 pm

    Ahhhh eu quero !!!!!!!!

  3. Avatar
    Clô♥
    Responder
    30 maio 2010 at 6:46 pm

    E eu aqui roendo “azunhas” de inveja e cuidados, é claro. Que bom te ver ai, querida, aproveite tudo o que tens direito. DTA♥

  4. Avatar
    31 maio 2010 at 12:04 am

    minha amiga está chique.. de manaus, bh, floripa para o mundo… mil bjos.. e compre uma casa aí para eu ir te visitar…rsrsrs

  5. Avatar
    31 maio 2010 at 7:41 pm

    Muito obrigado, amiga Lígia, por nos permitir desfrutar do seu olhar inteligente dos lugares por onde você anda. Continue postando fotos e comentários.
    (aproveite a viagem!)

  6. Avatar
    31 maio 2010 at 7:42 pm

    PS. Gostei daquela do Caminhão/Caminhinho!

  7. Avatar
    fabio furtado sp
    Responder
    1 junho 2010 at 8:55 am

    linda garota de berlim!!

* All fields are required