Uma princesa diferente

No voo do Brasil para casa acabei assistindo “Brave” (não sei como ficou traduzido na versão em português) depois de desistir do chatíssimo TED. A história da princesa Merida, uma ruiva voluntariosa que preza sua liberdade acima de tudo, joga por terra todos os clichês em torno de histórias de princesas.

Olha, estou gostando mesmo do que estão fazendo com as histórias infantis; vejo uma luz no fim do túnel para mudar a visão que as meninas têm do mundo estereotipado dos contos de fadas.

Começou com Schrek, onde a princesa Fiona é uma ogra gordinha e charmosa. Depois teve a Herminone, do Harry Potter, a menina mais inteligente da escola. Agora vem a Merida e mostra que ninguém precisa de príncipe encantado para ser feliz (até porque, no caso da moça, a oferta não era das mais tentadoras…).

A história trata principalmente da relação entre a princesa, que não quer casar, e a rainha, que acha que princesas precisam cumprir alguns deveres. A mocinha é impetuosa e inconsequente, como convém à sua idade, e acaba cometendo um erro que transforma sua mãe numa ursa enorme (sendo que seu pai é conhecido como “Rei dos  Ursos” por caçá-los e matá-los todos).

O bom é que as duas conseguem ver que ambas têm razão em alguns pontos; se não soubesse bordar, Merida não teria como remendar o painel que rasgou num acesso de raiva e que é vital para salvar sua mãe. Por outro lado, a mãe aprende que nem todas as princesas são iguais e que ser livre também pode ser muito bom.

O final é feliz, apesar de não ser aquele esperado nas historinhas infantis, ou justamente por isso.

Se você tem uma filha, assista com ela. Ou então convide sua mãe para ver.

Eu não preciso porque minha mãe já tem um certo espírito de Merida…rsrsrsrs

4 Responses

  1. Marcelle Liboni
    Responder
    29 novembro 2012 at 9:09 am

    Olá, Lídia, td bem?
    Estou doida pra ver esse desenho, no Brasil se chama: Valente!
    Vale lembrar que o novo desenho da Rapunzel (Disney) e o filme da Branca de Neve e o caçador também seguem esta linha de princesas “diferentes” que vão à luta e não ficam só acomodadas esperando o príncipe as salvarem.
    Mas não vou negar que gosto bem do final feliz com o príncipe. em que a princesa é mais moderna mas que também não esquece o lado romântico, mas com um pé na realidade ne?

    Bjus e estou adorando o seu trabalho cada vez mais!

    • ligiafascioni
      ligiafascioni
      Responder
      29 novembro 2012 at 4:12 pm

      Aahahaha… mas é que nós crescemos ouvindo Cinderela, Branca de Neve, Bela Adormecida… é muito difícil imaginar o mundo sem príncipes (por sorte, encontrei o meu, mas no mundo de hoje está cada vez mais difícil).
      Que bom que você está gostando, Marcelle! Obrigada pela visita e volte sempre 🙂

  2. Pri-k
    Responder
    30 novembro 2012 at 1:07 am

    Valente!
    Eu assistiiii e AMEI. Concordo que os pretendentes da menina não ajudavam muito, e, os irmãozinhos travessos eram muito divertidos também.

    Bjx querida!! 😀

  3. 26 dezembro 2012 at 10:32 am

    Adorei este filme e muito mais este cabelo da princesinha !!!

Leave A Reply

* All fields are required