Perséfone, diamante e carrossel

Bom, como não trouxe dicionário de português e não sou louca de me arriscar a fazer contículos em alemão, pedi ajuda aos universitários do Facebook e o povo mandou várias sugestões. Por ordem de postagem, vamos às palavras selecionadas pelo Gabriel Tesser (se bem que eu acho que ele andou burlando as regras do jogo, pois não tem Perséfone no dicionário…rs).

Acho que o Horácio não vai se incomodar em fazer papel de menina na história

****

Paulão estava tentando trabalhar, mas Perséfone não deixava. A gata, que mais parecia uma almofada de talco daquelas antigas de caixinha, estava decidida a fazer sua sessão matinal de alongamento bem em cima do teclado do computador do moço.

Na verdade, Perséfone chamava-se Koré quando nasceu. Mas aos 6 meses já tinha feito tantos estragos na casa com suas unhas de madame precoce que chegou a abrir um buraco no sofá e caiu lá dentro. Paulão, um estudioso de mitologia grega e horóscopo, achou então que a alcunha da deusa da destruição ornava mais com o momento atual da bichana. Deusa a Perséfone já era mesmo, e tanto fazia o nome que tinha, pois a felina nunca atendia quando era chamada. A palavra mágica para fazê-la aparecer era “romã”.

Pois dado que a vontade de Perséfone era mais dura que diamante, Paulão desistiu de escrever seu resumo e foi ver a novelinha Carrossel, que estava passando naquele horário. Paulão nem desconfiava, mas Perséfone chamava o rapaz de Hades. E isso não era propriamente um elogio…

1 Response

  1. Avatar
    19 setembro 2011 at 6:44 pm

    Ele (Horácio), leu e não se importou, afinal, foto é foto e fofo é fofo.

Leave A Reply

* All fields are required