O que temos para hoje

Dois momentos bacanas: essa vitrine de rua maravilhosa e esse peludão no metrô. Pela comparação entre o tamanho da cabeça dele e a da dona dá para ter uma ideia do tamanho do bicho. Bem maior que eu, juro, e ainda por cima, simpaticíssimo.

Deu vontade de montar em cima e levar para casa…

7 Responses

  1. Marciane Faes
    Responder
    4 fevereiro 2012 at 11:00 am

    E por falar em peludos, Lígia, será que este está livre das rações transgênicas, por viver em
    Berlim?

    • ligiafascioni
      Responder
      5 fevereiro 2012 at 1:04 pm

      Oi, Marciane!
      Olha, não tenho a menor ideia. Aqui, ao contrário do Brasil, a gente encontra muita coisa no supermercado sem identificação de procedência (acho que não é obrigado). Esses dias comemos umas castanhas ótimas – reviramos a embalagem toda e só tinha o nome da empresa alemã, nada mais. Tem algumas coisas que o Brasil está bem evoluído…
      Abraços 🙂

      • Marciane Faes
        6 fevereiro 2012 at 7:18 am

        Quer dizer, então, Lígia, que seja possível não te deparares com nada que tenha a plaquinha indicativa de transgênicos por aí?

      • ligiafascioni
        6 fevereiro 2012 at 4:29 pm

        Olha, Marciane! Eu nunca prestei atenção nisso, mas vou começar a reparar (primeiro tenho que descobrir como é transgênico em alemão….eheheheh). Quando tiver notícias eu conto, ok?
        Beijocas 🙂

  2. Marciane Faes
    Responder
    7 fevereiro 2012 at 7:44 am

    Está bem, Lígia! Obrigada!

  3. Olmar da S. Vieira Júnior
    Responder
    7 fevereiro 2012 at 8:46 am

    Gostei do seu site , de seus textos, simples claros e com muita lucidez. Sou design, tralalho no setor de MKT de uma universidade em Criciúma – Unesc. Ganhaste com isto mas um fã (grande coisa). Observei na sua colocação sobre os transgênicos, quer dizer que nós estamos evoluindo então.
    Abs e curta esta viagem maravilhosa.

    • ligiafascioni
      Responder
      7 fevereiro 2012 at 2:13 pm

      Oi, Olmar!
      Obrigada! Sobre os transgênicos, não sei se estamos evoluindo ou não, mas vou ficar mais atenta nesse aspecto (nunca reparei muito).
      Um grande abraço e volte sempre 🙂

* All fields are required