Uma voltinha em Estrasburgo

Fui passar a Páscoa em Saarbrücken para ficar com o Conrado, que está trabalhando lá temporariamente numa consultoria. Como fica pertinho da fronteira com a França, decidimos visitar a região em volta. Por conta do pouquíssimo tempo (só um final de semana), acabamos elegendo duas cidades praticamente equidistantes cerca de 130 km de Saarbrücken: Estrasburgo e Luxemburgo.

Pesquisei um pouco a respeito como sempre faço, mas, sério, não estava preparada para o que vi. Pior: não façam como eu que passei só um mísero dia lá. Reservem mais tempo (pelo menos uns três dias) para explorar melhor aquela belezinha.

Estrasburgo (Strasburg em alemão e Strasbourg em francês) é a capital da região da Alsácia e existe desde o ano 12. A.C. Durante a Idade Média pertenceu ao Sacro Império Romano Germânico e depois do Renascimento foi disputada palmo a palmo pela França e a Alemanha (depois da Segunda Guerra voltou a pertencer à França, mas todas as placas de sinalização são bilíngues francês-alemão). O centro histórico, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade em 2008, fica em uma Ilha Fluvial linda, unida às margens por dezenas de pontes, uma mais charmosa que a outra.

Sua impressionante catedral gótica tem uma história longa e incrível. A Catedral de Notre Dame de Estrasburgo começou a ser construída no ano 510 D.C. e funcionou bem até 1005, quando foi destruída em uma das muitas guerras. A partir de 1015 começou a construção do edifício que existe até hoje (levou nada quase 400 anos para ficar pronta!).

Hoje em dia, Estrasburgo é a sede da Comissão da União Europeia e está sempre lotada de turistas. Pegamos um dia frio, nublado e chuvoso e eu já nem sabia para onde olhar, de tão deslumbrada. Imagina só isso na primavera ou no verão, com sol e todo mundo na rua. Não sei você, mas eu vou ser obrigada a voltar.

NOTA: Tentei não repetir nenhuma foto que já está no post anterior, as top 10 de de março.

Na subida para a torre da Catedral tem um monte de janelinhas originais como essa. Molduras perfeitas, não acha?
Vista panorâmica dessa cidade linda!
Lugar cheio de água, seja rio ou mar, não tem erro, é sempre lindo!
Cidades medievais sempre têm essas ruas estreitíssimas, perfeitas para cenários de filme…
Mais uma janelinha original na subida da torre.
Poucos segundos de céu limpo; que diferença nas cores!
Esses pátios internos são sempre fascinantes!
Catedral vista de cima para baixo; esses telhados verdes são lindos!
Vista para a outra margem do rio; imagino isso no verão!
Essa lambretinha amarela me conquistou <3
Ainda curtindo os segundos de céu azul! Adoro essas árvores assustadas!
Os chorões são as únicas árvores que ficam amarelas o inverno inteiro. Adoro!

 

 

1 Resposta

  1. Lucia Abrão
    Responder
    7 abril 2018 at 8:02 pm

    Nossa, de tirar o fôlego! Lindo demais!!!

Deixe um comentário

* Todos os campos são necessários