O quadro da menina de azul

Moça com brinco de pérola, de Johannes Vermeer
Mulher sentada ao Virginal, de Johannes Vermeer

Lembro até hoje quando vi um Vermeer original bem de pertinho (era “mulher sentada ao virginal*“). Foi em 1998, quando tive a sorte de visitar a National Gallery, em Londres. Fiquei comovida a ponto das lágrimas escorrerem; tão feliz que me deu vontade de sair dançando. Gente, como um ser humano é capaz de produzir coisas assim, tão perfeitas e poéticas?

Esse brilhante pintor holandês morreu com 43 anos e deixou apenas 35 quadros; todos eles geniais, sob qualquer ponto de vista. Quem não está ligando o nome à pessoa, basta lembrar que foi ele quem pintou “moça com brinco de pérola“, que, inclusive foi tema de um filme muito bonito. Pois foi por isso que me chamou atenção o livro “O quadro da menina de azul” de Susan Vreeland (achado na Livrarias Catarinenses por incríveis R$ 9,90 — por que todos os livros não custam a mesma coisa?).

O romance conta a história de um quadro de Veermer que chega até os dias atuais sem o documento de autenticidade. Como não tem assinatura (na época não se usava muito), as pessoas não têm certeza se ele é ou não um original. A obra passa por muitas pessoas e é importante de jeitos diferentes na trajetória de cada uma; alguns trechos são tristes e outros bem engraçados. Muita gente fica fascinada quando vê a tela, que não passa indiferente pelo caminho de cada um. É um trabalho que faz diferença, de um jeito fascinante, na vida de quase todos que o tiveram em mãos .

Se alguém tinha dúvidas sobre para que serve a arte, esse é o livro. Singelo, simples, mas muito verdadeiro. Recomendo.

—-

* Virginal é um instrumento musical parecido com um piano

3 Responses

  1. Avatar
    Gustavo
    Responder
    7 maio 2011 at 1:14 am

    a frase que mais gostei de ler nesse seu post foi “porque todos os livros não custam a mesma coisa?”

    hehe… utopia acho, infelizmente.

  2. Avatar
    12 maio 2011 at 6:01 pm

    Oi Lígia, compartilho da tua emoção, pois recentemente me emocionei ao ver pela primeira vez um auto retrato de Rembrandt no Masp… Adoro os pintores Holandeses, especialmente Vermeer,que foi um dos meus pintores escolhidos para meu tcc, suas obras são repletas de significados que gostei muito de estudar.Se alguém se interessar segue o link: http://ged.feevale.br/bibvirtual/Monografia/MonografiaMarlovaSchneider.pdf

  3. Avatar
    Nilde Fortunato da Luz
    Responder
    2 outubro 2011 at 4:12 pm

    Oi Ligia! Parabens pelo blog!
    Gostei muito do seu modo de escrever e do que seus escritos revelam da sua pessoa.
    Adorei suas fotos de Berlin (que ainda nao conheco)! Vou continuar vindo aqui, beber da sua fonte!
    Tenha uma otima temporada tedesca! Nilde.

Leave A Reply

* All fields are required