Clarice e eu

O livro do Clube do Livro de Münster do mês que vem é “A Paixão Segundo GH”, da celebradíssima Clarice Lispector.

Lembro vagamente de ter lido Clarice na adolescência (“A hora da Estrela”); lembrava da história, mas não do estilo. Dito isso, estava muito empolgada em ler esse ícone da literatura brasileira.

Olha, com tristeza e até um pouco de vergonha venho aqui dizer que nós duas não conseguimos nos entender muito bem. Meu cérebro acostumado com narrativas mais simples e lógicas não conseguiu acompanhar a genialidade dela. Sim, eu reconheço que a mulher não é fraca, que domina as palavras e a escrita como ninguém, que é inteligentíssima e tudo mais. Mas não via a hora de acabar o livro (que não tinha nem 200 páginas).

Mas vamos do começo. 

Continue reading “Clarice e eu”