Belas futilidades

Não sei você, mas tenho uma atração irresistível por coisas bonitas que, às vezes, não têm muita utilidade. Don Norman já explicou que essa é a parte visceral do nosso cérebro mandando ver (saiba mais aqui), mas mesmo assim, rola uma culpinha. Mas, gente, vamos combinar que essas “bolachas” para copos são muito fofas?

Fiquei tocada pela delicadeza do detalhe; só podia ser coisa mesmo de designer japonês (Terada Naoki). É incrível como esse povo consegue transformar papel em algo tão sublime. Eu quero a da bicicleta…

Achei essas joias no Holycool.

1 Response

  1. Avatar
    9 junho 2011 at 7:32 pm

    É verdade! Mas cá entre nós. Se não tivesse a bicicletinha, vc compraria? às vezes um pequeno detalhe, faz toda a diferença. Mesmo que fútil. É o nosso desejo de consumo. E se pensarmos que este detalhe alimenta nosso desejo de consumo, de beleza e estética, nem é tão fútil assim! rsrs

Leave A Reply

* All fields are required