Manifesto do conserto

Plataforma21 é formada por um grupo de holandeses curiosos e preocupados com o futuro. Eles usam uma velha capela em Amsterdan como laboratório de design. Cheios de idéias originais, esse povo lançou o excelente “Manifesto do conserto”. Dá uma olhada.

rachel_griffin

Manifesto do conserto

1. Faça seus produtos durarem mais!
Consertar significa ter a oportunidade de dar a seu produto uma segunda vida. Não descarte, costure! Não jogue fora, emende! Consertar não é ser anti-consumismo. É evitar que coisas sejam descartadas sem necessidade.

2. Pense em projetar coisas que possam ser consertadas.
Designers de produtos: façam seus produtos consertáveis. Compartilhem informações claras e inteligíveis sobre maneiras de reparar o seu produto. Consumidores: comprem objetos que possam ser consertados ou então reflitam porque eles não existem. Sejam críticos e inquisitivos.

3. Consertar não é substituir.
Substituir é jogar fora a parte quebrada. Esse não é o tipo de reparo que estamos falando aqui.

4. Fazer o produto mais robusto não vai matar você.
Cada vez que consertamos alguma coisa, nós acrescentamos a ela potencial, história, alma e beleza.

5. Consertar é um desafio criativo.
Fazer consertos é bom para a imaginação. Usando novas técnicas, ferramentas e materiais proporcionamos um destino melhor do que o simples fim.

6. Conserto sobrevive à moda.
Consertar não é sobre estilos e tendências. Não existe data de validade para produtos consertáveis.

7. Consertar é descobrir.
Consertar objetos pode fazer você aprender coisas incríveis sobre como eles realmente funcionam. Ou não funcionam.

8. Consertar – mesmo em tempos de fartura!
Se você pensa que esse manifesto é por causa da recessão, esqueça. Isso não é sobre dinheiro, é sobre mentalidade.

9. Coisas consertadas são únicas.
Mesmo se parecerem originais depois de reparadas.

10. Consertar é ser independente.
Não seja escravo da tecnologia – seja seu mestre. Se quebrou, conserte e faça melhor. Se você não é mestre, valorize quem o é.

11. Você pode consertar tudo, mesmo uma sacola plástica.
Mas nós recomendamos sacolas que durem mais e que sejam reparadas quando for necessário.

Pare de reciclar. Comece a consertar.

[Essa é uma tradução livre do inglês. Achei o manifesto no ótimo swissmiss]

5 Responses

  1. Avatar
    7 abril 2009 at 9:38 am

    Vamos nos consertar!

  2. Avatar
    13 abril 2009 at 3:21 pm

    Tô dentro!

  3. Avatar
    ursula kaercher
    Responder
    29 outubro 2009 at 3:50 pm

    Gostei muito deste texto, “manifesto do conserto”, nunca mais vou chatear meu marido, que vive querendo consertar tudo!!!:)
    Sempre é bom ter uma visão diferente da habitual, em tudo que nos cerca…
    Beijos
    Úrsula Kaercher

  4. Avatar
    20 novembro 2009 at 5:45 pm

    Olá!

    Eu sou estudante de Design aqui no Rio de Janeiro e adorei o seu post! Tenho um blog sobre design junto com um grupo de amigos e queria o publicar lá, com os devidos crédito é claro.

    O link eu preenchi no campo “website”. Passa lá ok?

    Obrigada e parabéns!

    Lígia Fascioni: Fui lá e adorei o blog de vocês, parabéns! Vou aparecer de vez em quando para uma visitinha! Essa turma aí do blog não é fraca não…ehehehe…

Leave A Reply

* All fields are required