Milk

sean_penn_milk

Ontem fui ao cine clube Sol da Terra ver Milk, a voz da igualdade. Nossa, mas o Sean Penn ganhou o Oscar de melhor ator com todo o merecimento! O filme conta a história do ativista Harvey Milk, que, vivendo “no armário”até os 40 anos, decide finalmente mudar-se para San Francisco e lutar pelos direitos dos homossexuais. O sujeito é assassinado aos 48 anos, mas deixou sua marca no mundo.

Puxa, uma coisa que nunca coube na minha cabeça é como a opção sexual de alguém pode incomodar tanta gente que não vai dormir com essa pessoa. Para mim, a opção sexual é uma informação tão irrelevante como saber se a pessoa é vegetariana ou gosta de dormir de meias. Que diferença faz se você não pretende transar com ela? Se isso não tem nenhum impacto na sua vida, por que tanto incômodo com o assunto?

Mas me irrita mesmo é quando a pessoa usa a religião como muleta para discriminar e maltratar pessoas que pensam, sentem e têm gostos diferentes dela. Para mim, independente do Deus que a pessoa escolheu seguir, tudo se resume (ou deveria se resumir) a AMAR UNS AOS OUTROS. E deu, fim de papo.

Já dizia o lúcido Caetano: Qualquer maneira de amor vale a pena, qualquer maneira de amor vale amar.

5 Responses

  1. Avatar
    Fredy Martins
    Responder
    1 junho 2009 at 9:17 pm

    Não lidamos bem com o que não entendemos. Para mim, a coisa toda parte daí.

    Abraço.

  2. Avatar
    João
    Responder
    3 junho 2009 at 3:02 pm

    Oi Ligia, um post meio off topic…

    Estava lendo seu blog e comecei a pensar no termo “yeppie”.

    Queria ver uma opinião sua sobre os yeppies, você se considera uma?

    Atenciosamente (sempre)! 🙂

    Ligia Fascioni: Nossa, Joao, nunca ouvi essa palavra antes! Fiquei curiosissima! Vou pesquisar e depois respondo, ok?

  3. Avatar
    João
    Responder
    3 junho 2009 at 3:15 pm

    E a agilidade? Impressionou…

    Parabéns pelo blog

    PS: Posso te enviar dois pdfzinhos sobre o tema?

  4. Avatar
    3 junho 2009 at 3:37 pm

    Apoiada!

  5. Avatar
    Leila
    Responder
    4 junho 2009 at 1:34 am

    Lígia, penso exatamente como vc. O que a pessoa faz entre quatro paredes não me interessa. Ela sendo homo, hetero, bi…. o que for.
    Outro dia eu recebi um e-mail sobre os gays não serem bem visto pelos religiosos pq “não está na bíblia”, o e-mail seguia fazendo comparações com o mundo de hoje e se vc seguisse a bíblia ao pé da letra. Olha, fui procurar na internet e encontrei o texto aqui http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20080129061548AAN8tap. Vale a pena ler. Realmente não tem como não ter discernimento e se atualizar.
    Bjs

Leave A Reply

* All fields are required