O mistério da girafa

Estava andando pela rua, e, curiosa como sempre, quis saber o que era Kieferorthopädin. Devia ser alguma especialidade relacionada ao pescoço, né? Afinal, a garota propaganda era uma bela girafa, muito simpática mesmo.

Pois é, ainda bem que tenho um bom dicionário instalado no telefone; logo descobri que se tratava de uma ortopedista especialista em maxilares ou ortodontista (achei as duas definições).

Gente, mas e a girafa? O que tem a ver?

IMG_6571

O debate está aberto 🙂

Ossos do ofício

Passear em livrarias é um dos nossos programas prediletos; com tantas opções nessa cidade, não dá para reclamar. Perto da estação de trem aqui perto de casa, há duas maravilhosas: uma livraria enorme especializada em artes, design, fotografia, moda, teatro e cinema e outra só com livros de autor (que é como eles chamam aqueles que não tem em qualquer livraria e nem são best-sellers).

Wannsee

Wannsee é um bairro que fica no sudoeste da cidade e é formado por dois lagos ao longo do Rio Havel: o grande Wannsee e o pequeno Wannsee. A água ainda está bem congelada e os bares de verão estão fechados, mas nem por isso o lugar é menos encantador. Entre patos selvagens sensacionais e uma vegetação exuberante, até um esquilo fofo consegui fotografar.

O metrô e a borboleta

Isso aconteceu de verdade esses dias, e queria compartilhar para não esquecer. Foi tão lindo…

Estava no metrô indo para a aula (e lendo), quando uma borboletinha amarela pousou na página aberta. Levei um susto e tentei pegá-la (metrô não é lugar de borboleta!). A pobre voava que nem louca, tentando sair do vagão. Um moço tentou espantá-la, mas a maioria queria era capturá-la para acabar logo com a agonia da lindinha. Bom, passaram-se várias estações com várias pessoas tentando espantá-la quando a porta abria, mas a bobinha nunca conseguia.

Tegel

Tegel é banhado pelas águas do rio Spree e parece uma colônia de férias. É lá que estão a maioria dos clubes de remo, iates-clubes e marinas. A alameda que contorna a margem é belíssima, e a região, para não contrariar a cidade toda, é verdíssima. O incrível é como um bairro comum, bem populoso e cheio de prédios consegue esconder essas obras civis todas embaixo de árvores. Viu só como é possível? Tegel é a prova!